quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Os 10 Princípios do magnata Andrew Carnegie


Andrew Carnegie teve uma das maiores fortunas de seu tempo. Conhecido como o Rei do Aço, Carnegie, que era escocês de nascimento, chegou aos Estados Unidos em 1848 sem um tostão no bolso. Em 1901, era o homem mais rico do mundo.

Carnegie seguia 10 regras de sucesso que mais tarde foram compiladas por Napoleon Hill, autor de Quem Pensa Enriquece, que até hoje permanece entre os livros mais vendidos do seu genero
.
1 – Defina seu propósito.
Crie um plano de ação e comece a trabalhar nele imediatamente.

2 – Crie uma “Aliança com a Mente-Mestra”.
Faça contatos e trabalhe com que pessoas que têm aquilo que falta a você.

3 – Caminhe mais uma milha.
Fazer mais do que é esperado de você é a única coisa que justifica um aumento ou promoção.

4 – Pratique a “Fé Aplicada”.
Acredite em si mesmo e no seu propósito tão completamente de forma a ajir com total confiança.

5 – Tenha iniciativa.
Faça o que tem que ser feito sem precisar que alguém mande.

6 – Entregue-se a sua imaginação.
Atreva-se a pensar além do que já foi feito.

7 - Exerça entusiasmo.
Uma atitude positiva prepara-o para o sucesso e ganha o respeito dos outros.

8 - Pense com precisão.
De acordo com Hill, pensar com precisão é “a habilidade de separar fatos de ficção e usar aqueles pertinentes às suas preocupações ou problemas.
9 – Concentre seu esforço.
Foco. Não se distraia da tarefa mais importante a ser feita.

10 – Lucre com a adversidade.

Há males que vêm para bem. Aprenda a colher os frutos de cada derrota.


Aplique estas 10 regras com marketing digital, visite o nosso blog e comente as nossas matérias, siga este link.

Marketing Digital no Comércio de Bairro




Novo método inovador com grande sucesso nos Estado Unidos da América e Canadá, permite comunicar com grandes massas de consumidores segmentado por bairro, levando um catálogo digital de produtos até ao consumidor mais perto da loja física, quer seja no desktop, tablet ou smartphone. 

Tem grande aplicação em mercearias de bairro, pequenos supermercados, talhos, frutarias, pronto a comer e take away, e comércio tradicional em geral.

O consumidor português gosta de conveniência, e isso tem tudo a haver com a proximidade da loja com a sua habitação mas não só o tipo de atendimento e o relacionamento com o comércio tem com o cliente é de extrema importância.

Numa grande superfície quem está na caixa não trata o cliente pelo seu nome, no comércio de bairro isso é muito importante, é o caminho para o “relacionamento” da loja com o cliente. 

A satisfação deste pode ir até ao encantamento e o cliente pensa realmente em comprar os produtos que precisa e esquece o preço, que nas grandes superfícies é o factor mais importante.

Este é o grande problema que se coloca à grande distribuição, e vê-se a agressividade nas vendas aplicam-se através das promoções.

Neste link pode ler o artigo completo e neste pode ver o video sobre o mesmo tema.


segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Saiba a importância de validar o NIF de uma empresa


No mundo empresarial, as incertezas são muitas. Não sabemos se tomar um determinado caminho será benéfico, não sabemos se a estratégia adoptada será produtiva ou se os possíveis fornecedores ou parceiros estarão legais. Validar o NIF pode ser a forma de ter algumas certezas.

Começando pelo princípio , o que é o NIF?

Em Portugal, o Decreto-Lei n.º 14/2013. , que revogou o originário Decreto-Lei n.º 463/79, define o número de identificação fiscal (NIF), como um número “destinado exclusivamente ao tratamento de informação de índole fiscal e aduaneira (…) obrigatório para as pessoas singulares e coletivas ou entidades legalmente equiparadas que se encontrem sujeitas ao cumprimento de obrigações ou pretendam exercer os seus direitos junto da Administração Tributária e Aduaneira (AT)”.
É, aliás, da competência da AT a atribuição do NIF de pessoas singulares e pessoas coletivas não sujeitas a registo no Registo Nacional de Pessoas Coletivas (RNPC). Sendo, portanto, da competência do RNPC a atribuição do número de identificação de pessoas coletivas - NIPC - e entidades equiparadas.
Na União Europeia denomina-se número de identificação para efeitos de IVA - VAT (value added tax identification number) e identifica, perante os Serviços de Finanças, os operadores económicos registados na União Europeia em operações transnacionais de bens e serviços.
Resumindo, o NIF é o número que serve para identificar uma pessoa ou empresa, portanto este é atribuído de forma único e nunca pode ser repetido. Este número está diretamente relacionado com o serviço das finanças.

Qual a importância de validar o NIF da empresa?

As principais razões pelas quais se deve validar o NIF de uma empresa encontram-se de seguida.

1.       Mostrar que a empresa se encontra em atividade

Caso o número de contribuinte não se encontre validado, significa que a empresa em questão não se encontra em atividade e, portanto, qualquer relação é considerada nula. Você não vai querer trabalhar com uma empresa que tem um NIF inválido.

1.       Permitir a dedução do IVA
Seguindo o raciocínio do ponto 1, caso adquira um produto ou serviço de uma empresa que se encontre sem validação do NIF, não poderá deduzir o IVA. Este ponto pode trazer complicações à sua empresa.

2.       Impedir a co-responsabilidade em ilegalidades
A não validação do NIF por parte de uma empresa é, normalmente, sinal de fraudulência. Caso mantenha a ligação com uma empresa que se encontre nesse estado, pode ser visto como co-responsável. Portanto, a validação é útil para si como empresa e para todos os que pretendam trabalhar consigo.

Como proceder perante um NIF não validado?

Caso descubra que o NIF de uma empresa com a qual pretende trabalhar não está validado, deve ficar alerta. O primeiro passo a tomar é confirmar, com a empresa, se o número fornecido se encontra correto.
Em caso afirmativo, questione o seu serviço de finanças quanto ao NIF. Se o número de contribuinte não estiver atribuído à empresa, pode estar em contacto com uma empresa fraudulenta.
Neste caso, pode fazer denúncia às autoridades competentes.
O nosso conselho é pedir a certidão permanente às empresas com as quais pretende trabalhar, mesmo antes de começar uma ligação. Esta é uma excelente forma de verificar algumas informações pertinentes. Para aceder às informações, insira o código nesta página (https://bde.portaldocidadao.pt/evo/services/Online/Pedidos.aspx?service=CCP&lang=PT).

Terminando, lembre-se de trabalhar, apenas, com empresas cujo NIF esteja validado. Desta forma, pode trabalhar com muito mais segurança e menos preocupações.

sábado, 2 de dezembro de 2017

Não compre listas de contactos, crie os seus próprios Leads.


 Empresas com Sucesso


Agora que você já sabe conceito sobre o que são leads, vamos aprofundar mais o tema de leads devido à sua importância.



Tenha sempre em mente que os Leads só se tornarão clientes através de um trabalho sério e sem truques.


Existem na internet empresas que vendem listas de contactos, isto não são leads e não garante um bom retorno assim como também o investimento nessas lista pode sair mais caro do que se espera, só com custos de divulgação e sem retorno.

Além disso, as chances do seu e-mail para esses contactos irem para a caixa de spam são enormes, já que a pessoa não fez o registo para receber os seus email como deveria.

Para gerar seus próprios leads, o correto é fornecer conteúdo interessante, relevante e preciso, de forma que o próprio lead que se identifica com a sua marca registe-se e venha a integrar sua lista de contactos.



Essas pessoas registadas nessas listas, não conhecem a sua empresa, e a grande maioria dessas pessoas  não ter interesse algum no produto ou serviço que você vende, isso significa deitar fora tempo e dinheiro, além de aborrecer muitas pessoas.

Bombardear as pessoas com emails sem o consentimento delas, é um péssimo método para atrair clientes e aumentar as vendas, ao contrário, estes métodos tendem a afastar as pessoas da sua empresa ou marca.

Deste modo a sua empresa mostrou autoridade digital através dos conteúdos e a lead tem a convicção de que a sua empresa a quer ajudar a resolver o problema ou necessidade que a lead tem

Para saber mais sobre como conhecer o cliente leia  o artigo "como conhecer o seu cliente"

Lead x lead qualificada: qual a diferença?


 Empresas com Sucesso


O segredo para conseguir sucesso nas vendas com marketing digital é conseguir leads qualificados. 


Uma lead comum, uma pessoa que você conseguiu o nome e e-mail por qualquer motivo, é apenas um contacto. 

Não há nada que garanta que essa pessoa se tornará um seu cliente.  


Você pode ter o contacto de uma pessoa interessada em algo que a sua empresa não oferece, e isso, torna remotas as possibilidades de conversão. 


Muitas pessoas registam-se através de um formulário só para receber uma newsletter, isto não que dizer que essa lead tenha algum interesse na compra de algo, neste caso essa é uma lead mas não qualificada.

A nutrição dessa lead pode, de facto, converte-la em qualificada. é preciso saber diferencia-las, porque umas são para nutrição outras para vendas.


Já com o lead qualificado não é assim, este contato é de uma pessoa que se identificou com o seu trabalho e possivelmente possui um problema que você pode ajudar a resolver. 


Por se ter registado na sua lista, essa pessoa pode fazer parte do seu público-alvo, deste modo essa pessoa pode que realmente tornar-se um cliente. 

Para aprofundar o assunto de atrair leads para a sua empresa leia o artigo "como captar mais clientes para a sua empresa"

Afinal, o que são leads, e como gerá-las?




 Empresas com Sucesso


Se você possui uma empresa e está a considerar investir em marketing digital, certamente já deve ter ouvido falar em Leads.

Mas o que são leads?
No seu website, ao receber visitas de pessoas realmente interessadas no seu conteúdo, é importante conseguir o registo dos dados como o nome e email dessas pessoas, e assim esses visitantes do site tornam-se em leads, consumidores com grande possibilidade de se tornarem clientes.

O objectivo da empresa é de vender para  pessoas que já estão necessitadas e informadas sobre o seu produto ou serviço


Cada uma  dessas pessoas é um leads, ou seja, pessoas que visitaram seu site ou blog e deixaram seus dados registados através de um formulário, serão posteriormente nutridas com conteúdo relevante.

Com este “processo de iniciação”, a tendência é que a essa lead transforme-se em cliente e consuma os seus produtos normalmente, o processo de nutrição da lead, normalmente feito através de email marketing, é fundamental para levar a lead até à decisão final de comprar.

Neste contexto, é fundamental ter espaços para o formulário no seu site para capturar esses contactos e saber como nutri-los para alavancar o seu negócio.


Saber entregar conteúdo importante para a lead resolver os seus problemas, é a base para atrair clientes para a empresa, para saber mais sobre o tema veja o artigo "como vender gelo a um esquimó".

sábado, 1 de julho de 2017

O conteúdo dos seus posts tem estratégia?


Existem vários modelos para a construção de uma estratégia para aquisição de novos clientes através da geração de Leads, que basicamente consiste em: formulários de contato, oferta de algo relevante e gratuito, testes grátis por um determinado período de tempo, etc.

Conteúdo Relevante
No entanto para a estratégia ter sucesso é necessário algo muito precioso para o consumidor: o conteúdo relevante para ela.
A produção de conteúdo e uma constante divulgação dele, garante posicionamento nos mecanismos de busca, uma audiência dedicada e uma crescente aquisição de Leads.
As  empresas têm o potencial de gerar conteúdo educativo focado na atração do seu cliente ideal, para isso basta um pouco de organização e seguir os seguintes passos:

  • As pessoas buscam o conteúdo que lhes é interessante, portanto conhecer o seu público-alvo é essencial para produzir conteúdo que lhes interesse.

  • Conhecendo a sua persona, ou o seu cliente ideal, o passo seguinte é desenhar a jornada de compra, que consiste em atribuir conteúdo específico de acordo com o desafio ou oportunidade da sua persona.

  • Seguidamente você deverá oferecer esse conteúdo para educar e satisfazer as necessidades do seu consumidor.

  • Depois deverá criar um calendário de publicações, uma recomendação para quem está a começar uma estratégia de conteúdo é de criar um calendário mínimo. Normalmente, um post  por semana, a fim de gerar tráfego recorrente no site.

  • Seguidamente deverá promover o seu conteúdo, principalmente de forma gratuita ou orgânica, para isso deverá usar as redes sociais de forma grátis e também paga, poderá utilizar o email marketing

Conclusão
E por fim como podemos ver, uma estratégia de conteúdo de sucesso requer um planeamento, não existe estratégia de conteúdo de sucesso sem um plano inicial, e o tempo investido nesse plano terá o seu retorno no médio prazo quando os resultados começarem a aparecer.

Uma boa estratégia de conteúdo pode gerar muito tráfego para o website, e daí novos clientes, veja como vender gelo a um esquimó e saiba mais sobre o assunto.

quinta-feira, 30 de março de 2017

Sabe quais os benefícios de utilizar o linkedin a nível profissional?

O Linkedin não é uma rede social como as demais, 
o linkedin é uma rede de networking.

A cada minuto há mais duas pessoas que se juntam à 
rede, o que significa um mundo de  oportunidades 
profissionais, de parcerias e de negócios.
   
Quais os benefícios de utilizar o Linkedin a nível 
profissional?
Em primeiro lugar o networking,  o Linkedin é uma rede de networking que nunca
para, e isso traz cada vez mais conexões virtuais em qualquer parte do mundo.

E no mundo dos negócios, fazer contactos é uma peça fundamental tanto para 
conseguir novos clientes, fazer parcerias, expandir uma empresa ou até 
desenvolver a carreira profissional.

Esta rede dá-lhe  uma oportunidade de ouro para fazer contactos a nível 
internacional do seu telemóvel, contactos que provavelmente dificilmente
poderiam aparecer.

Potenciais Clientes
49% dos membros do Linkedin têm poder de decisão.
Isto significa que pode interagir e fazer contactos directamente com pessoas que 
têm o poder de decidir se irão comprar os seus produtos ou serviços.

É um local fantástico para se criar relacionamentos que podem vir a 
transformar-se em vendas.

Oportunidades de Emprego
Para quem procura emprego o Linkedin oferece centenas de oportunidades.

Além de pesquisar os anúncios de emprego propriamente ditos e publicados pelas
empresas, pode também encontrar oportunidades de emprego em grupos do seu
sector de actividade.

Outra oportunidade é também contactar directamente recrutadores e/ou chefes 
de departamento/directores com poder de decisão em relação a processos de 
selecção.

E mesmo que nem esteja activamente à procura de emprego, pode ser
 “encontrado/a” por um recrutador com uma oferta de emprego excelente.

Oportunidades de Parcerias
Para empreendedores de negócios, o Linkedin oferece a possibilidade de conectar
 com outras empresas e indivíduos e fazer parcerias e gerar mais negócios.

Posicionamento como Perito
O Linkedin dá-lhe a oportunidade de ser visto como um perito no seu sector.

Ser visto como um perito num sector é extremamente importante para muitas 
pessoas, pois pode significar:

• Possibilidade de negociação do salário e/ou actual posição
• Novas e melhores oportunidades de emprego
• Mais vendas de produtos e serviços
• Ser pago por empresas para promover produtos e serviços
• Ser convidado para eventos profissionais tais como conferências
ou palestras

Marketing
De todas as redes sociais, o Linkedin é a rede  que atrai mais tráfego qualificado 
e gerador de leads para o  website da empresa.

E o mesmo acontece com muitas outras empresas e websites, e pode acontecer 
consigo.

É uma excelente plataforma de promoção de produtos e serviços, mas também de
criar valor para os seus seguidores.

Mas, para ter estes benefícios não basta estar no Linkedin de forma passiva, é 
preciso ser activo e colocar conteúdo, o perfil deve estar completamente 
preenchido e optimizado.

Utilize o linkedin e veja o seu negócio a crescer tirando o melhor partido possível 
da rede.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Como as pequenas empresas devem usar as redes sociais para vendas

Segundo a revista americana Business Week, as empresas que investiram em redes sociais cresceram 18%, contra módicos 6% das que nada fizeram nesse sentido.

Além disso, sabia que o número de utilizadores em redes socais cresce exponencialmente? Tente conhecer as vantagens de se estar nelas!


Canal de relacionamento 
As possibilidades de aumentar as vendas em grupos e em comunidades segmentadas é ainda maior porque nas comunidades a audiência é segmentada. Em outras palavras, é possível ouvir o cliente de graça e saber qual a melhor estratégia  para reformular a sua estratégia para vender mais.

Estar onde seu público está
Com o crescimento exponencial dos smartphones, as pessoas passam mais tempo navegando nas redes sociais, pois 78% delas acessam a internet por meio dos telemóveis, é preciso garantir presença do seu negócio onde seu público está, e investir no boca a boca da internet para a divulgação de seu conteúdo.

As empresas devem investir em conteúdos interessantes para o consumidor apontando uma solução para a dor deles,  a fim de gerar envolvimento, e não apenas em propaganda pura.

Feito isso, é possível oferecer seu produto ou serviço de forma mais assertiva, na hora certa e para o público adequado, depois de ter conquistado a confiança do seu cliente.

Baixo custo, mais acessos em seu site
Quanto maior o envolvimento com o seu público, maior o alcance do seu conteúdo, seja por meio de postagens simples ou por meio de anúncios no Facebook, Instagram ou google display.

Gerir a sua forma de divulgação significa alcançar um público específico, aumentar o seu nível de exposição e gastar bem menos comparando com o marketing tradicional.

É possível ainda direcionar o seu anúncio para a sua página, o seu website para alavancar os acessos, gerar tráfego qualificado e, claro, as suas vendas, integrando o anúncio com o seu e-commerce ou simplesmente com uma página de vendas.


3 tendências de Marketing Digital para 2017

Se você já está a começar a planear o ano de 2017 e tem como investir para ter
os melhores resultados em vendas, lucro, etc, este artigo traz algo que você não pode ignorar: as principais tendências de Marketing Digital para 2017.

2017 será um ano que trará muitos desafios e oportunidades para as empresas.

O Marketing Digital, assim como em outros anos, deverá ser um dos principais aliados para que as empresas consigam bater suas metas e crescer com sustentabilidade.

Mas quais serão as principais armas do Marketing Digital em 2017?

1. Native Ads (Publicidade Nativa)
A Publicidade Nativa funciona quase como uma publireportagem: seu objetivo é ganhar a atenção do consumidor ao oferecer um conteúdo valioso para o utilizador. Para se ter uma ideia, estudos recentes mostram que a publicidade nativa gera uma melhora de 82% na marca de uma empresa, aumenta a taxa de conversão de uma estratégia em 60% e aumenta a intenção de compra dos consumidores em 53%.

2. Vídeos com conteúdo mais personalizado
As estatísticas de vídeo no Youtube (mais de 4 bilhões de vídeos vistos por dia) e do Facebook (mais de 100 milhões de horas de vídeos por dia), apontam para um investimento em videomarketing regular, e isso que faz com que os vídeos sejam  uma estratégia e uma das principais tendências de Marketing Digital em 2017.

3. Implementação de redes PNB (Private Networking Blog)
PBN é a sigla de Private Blog Network, isto é, Rede de Blogs Privados. Essa é uma rede de sites de autoridade usados para construir links para o seu web site com o intuito de melhorar o posicionamento dele no Google e de gerar tráfego qualificado.

Basicamente a sua construção consiste em adquir domínios expirados com boas métricas e nomes de blogs com o fim de criamos conteúdo para apontar para o site da empresa.

O objectivo é gerar tráfego qualificado através dos conteúdos publicados nessa rede e que apontem para o site.

FAÇA SUA EMPRESA CRESCER COM O MARKETING DIGITAL EM 2017

O marketing digital mudou o mercado de diversas maneiras. A comunicação para massas cedeu espaço para o diálogo personalizado com o consumidor e o investimento migra, cada vez mais, para mídias online, onde o sucesso das campanhas depende de estratégias diferentes do marketing tradicional.

É necessário a adequação ao comportamento do consumidor online. Este cenário é particularmente favorável às pequenas empresas, pois no ambiente digital, muitas vezes, a criatividade e a inovação são mais eficientes que ter grandes somas de dinheiro disponíveis para investir.

O comportamento do consumidor mudou muito depois do nascimento da internet e, hoje em dia, as pessoas falam livremente sobre produtos, serviços e as próprias empresas nas redes sociais. Investir no digital é a melhor forma de ter consciência de tudo o que é dito sobre a sua marca online, posicionar-se quando necessário e contornar eventuais crises. Mas principalmente, criar relacionamento com o seu público, onde num cenário ideal você começará a criar “embaixadores” da sua marca online, que contribuem positivamente para a sua imagem no mercado, sem gerar custos para você.

Na mídia tradicional, praticamente só as grande marcas conseguem a atenção do público, por meio da massificação de campanhas em rádio, TV ou jornais, revistas, panfletos. Então, por que pequenas empresas devem investir em Marketing Digital?

São 5 motivos para você começar a investir nessa estratégia hoje mesmo.

1. Maior índice de retorno sobre o investimento ROI
A chave para o sucesso no marketing digital é construir um fluxo lógico de tráfego qualificado, pois desta forma é muito mais fácil converter este tráfego em vendas ou leads. Quanto mais você puder qualificar suas visitas e criar este fluxo, mais verá seu ROI aumentar e seu negócio ter sucesso a partir de ações online.

2. Conversões
o sucesso das campanhas online é medido pelo índice de aumento das conversões em uma página, sejam elas de leads, assinantes ou de vendas efetivas. Sem conversão, todo o tráfego que você atrai, por maior que seja, significa que seus esforços de marketing têm sido em vão

3. Obtenção de maiores lucros
Maiores taxas de conversão obtidas por estratégias efetivas de Marketing Digital representam, diretamente, aumento nos lucros para as marcas. Estudos do Google, em parceria com a IPSOS Hong Kong, apontam expectativas de aumento de lucros 2,8 vezes maiores para empresas que incluem o digital em suas estratégias de marketing!

4. Alto nível de segmentação
Ao contrário das mídias tradicionais, em que uma única mensagem é propagada para todos os públicos, no digital você tem a possibilidade de falar com audiências cada vez mais segmentadas e até mesmo individualizadas. O retargeting e a mídia programática são exemplos de recursos disponíveis para este fim

5. As necessidades do consumidor mobile
Os acessos à rede por dispositivos móveis são cada vez mais numerosos e alguns estudos apontam que se tornem o principal canal já em 2017. O mercado de marketing digital vem se preparando para esta situação já há alguns anos. Desta forma, investindo no digital você, estará alinhado à mobilidade, antecipando as necessidades dos seus clientes.